sexta-feira, 3 de março de 2017

Tomada de posse dos novos órgãos sociais da ALDRABA























































João Coelho, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Aldraba - Associação do Espaço e Património Popular empossou os novos órgãos sociais, eleitos recentemente para novo mandato. 


Na ocasião, José Alberto Franco, Presidente da Direção, afirmou que "a fraternidade que temos experimentado ao longo destes doze anos, é um dos segredos da nossa longevidade".

LFM (texto e fotos)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Aprovados relatório e plano de atividades, e eleitos novos órgãos sociais























































A Assembleia Geral da ALDRABA reuniu no passado dia 11-2-2017, na sede do Grupo Dramático e Escolar “Os Combatentes”, tendo apreciado e aprovado o Relatório e Contas de 2016 e o Plano de Atividades e Orçamento para 2017.

Foi assinalada a realização, ao longo de 2016, de dois encontros temáticos, em Tomar e em Ansião, as visitas a dois museus na área do espaço e património popular (do Aljube, em jul.2016, e da Farmácia, em jan.2017), a concretização da 6ª Rota da Aldraba – “Por Alfama”, a edição e lançamento dos nºs 19 e 20 da revista “Aldraba”, a realização de 3 jantares-tertúlia (na Associação Caboverdeana, na Casa do Concelho de Tondela e na Casa da Comarca da Sertã, para além do habitual jantar de confraternização, aquando do aniversário da Associação em 25 de abril). Finalmente, foi registada a realização do previsto concurso de fotografia sobre temas de património, e a presença da Aldraba nas duas sessões de lançamento do livro “Cataventos”, da associada Zulmira Bento:

Toda esta atividade diversificada foi desenvolvida com recursos limitados, com uma contabilidade rigorosa e que registou um saldo global de 340 €.

Em 2017, a Associação propõe-se continuar encontros temáticos, jantares-tertúlia, e novas edições das Rotas e das visitas a museus ou exposições, propõe-se efetuar debates sobre questões específicas do património, e publicar os nºs 21 e 22 da revista “Aldraba”, bem como o nº 2 dos Cadernos Temáticos, em torno de uma referência patrimonial da cidade de Lisboa, e, finalmente, manter a ligação a certames de base popular local e regional e a outras iniciativas exteriores nos domínios do associativismo, da memória e da cidadania.

Para concretizar este plano de atividades, foi aprovado um orçamento 2.450 €.

Sendo 2017 o início de um novo biénio para os órgãos sociais, realizou-se em paralelo a Assembleia Eleitoral. Foi eleita para 2017/2018 a lista “CONTINUAR A PROMOVER AS MEMÓRIAS E AS IDENTIDADES”, constituída pelos associados:

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL - João Coelho, Ana Lucília Santiago e Ana Isabel Carvalho. DIREÇÃO - José Alberto Franco, Albano Ginja, Luís Filipe Maçarico, Maria do Céu Ramos, Nuno Silveira, Maria Eugénia Gomes e Leonel Costa. CONSELHO FISCAL - Odete Roque, Manuel Pais e João Gonçalo Freitas.


Regista-se a inclusão nesta lista de 3 novos elementos, e a alteração de lugar de alguns dos elementos dos anteriores órgãos sociais.


JAF (fotos de ABrito)






quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Sábado, 11fev2017, Assembleia Geral ordinária e AG eleitoral

















No próximo sábado, dia 11 de fevereiro de 2017, reúnem nas instalações dos "Combatentes" (R. Possolo, 5-9, em Lisboa) a Assembleia Geral ordinária de 2017 e a Assembleia Geral eleitoral para o biénio 2017/2018.

A partir das 18 horas, os associados da ALDRABA discutem e votam o Relatório e Contas de 2016 e o Plano de Atividades e Orçamento para 2017, documentos esses apresentados pela Direção cessante.

Entre as 15 e as 19 horas, está aberta a urna de voto das Eleições para os Órgãos Sociais no mandato de 2017 a 2018, em que será escrutinada a lista apresentada, subordinada ao lema "Continuar a promover as memórias e as identidades".

JAF

sábado, 21 de janeiro de 2017

Grupo de visitantes do Museu da Farmácia














Museu da Farmácia, hoje. Maravilhosa visita!

Jacqueline Aragão

domingo, 15 de janeiro de 2017

Ecos da sessão de apresentação do nº 20 da revista ALDRABA








































Foi lançado o nº 20 da revista da Aldraba na colectividade Cinco Reis, da Graça. 


O Dr. João Madeira apresentou o conteúdo, analisando positivamente o percurso da Associação, saudando a interacção com colectividades e a salvaguarda do património que a publicação espelha. 

Na assistência, estiveram amigos como a Professora Beatriz Rocha-Trindade, Clara Amaro, Maria Fernanda Frazão e, entre outros autores de artigos, Margarida Almeida Bastos e Zulmira Bento (que veio expressamente de Coimbra). 

Foi anfitrião da colectividade - centenária - o amigo Augusto Teixeira.


LFM (texto e fotos)

sábado, 14 de janeiro de 2017

6ª visita a espaços do património popular: Museu da Farmácia, sáb. 21.1.2017, 9h30
















Desde 2014, a ALDRABA passou a incluir nos seus planos de atividades a realização de "visitas a museus e exposições que se insiram no espaço e património popular".

Contando com uma atividade deste teor, realizada anteriormente, em 17.6.2006, à Quinta da Regaleira (Sintra), a ALDRABA promoveu já um total de 5 visitas a espaços museológicos relevantes para o património popular, a saber:

Em 23.3.2014, uma visita ao Museu Nacional de Etnologia; em 28.2.2015, visita à exposição “Jogos tradicionais – 100 % futuro”, promovida pela CPCCRD no Museu do Desporto; em 2.6.2015, no Museu Rafael Bordalo Pinheiro, visita à exposição “Vivinha a saltar”; em 30.7.2016, visita ao Museu do Aljube, acervo de memórias da resistência popular aos 48 anos de ditadura fascista.

Iremos agora concretizar a nossa 6ª visita a este tipo de museus ou exposições do património popular, visitando o interessantíssimo Museu da Farmácia, em Lisboa (perto do Chiado e do miradouro de Santa Catarina).

O Museu da Farmácia é um projeto que, ao longo dos anos, tem vindo a ser uma referência a nível nacional e internacional, como o comprovam os milhares de visitantes recebidos e os diversos prémios com que o Museu foi distinguido (Prémio de Melhor Museu Português, 1997 - Prémio Almofariz, 1999 - Prémio Nacional de Design de Comunicação, 2002 - Nomeado para Melhor Museu Europeu, 2004 - Prémio APOM do Melhor Serviço de Extensão Cultural, 2008 - Menção Honrosa APOM - Intervenção de Conservação e Restauro, 2010).

Inaugurado em junho de 1996 em Lisboa, o Museu da Farmácia é o resultado da vontade do setor das farmácias portuguesas em preservar a história da sua profissão.

Foram recriados espaços e ambientes que permitem ao visitante aperceber-se da evolução da história e tecnologia da farmácia portuguesa, desde o final do século XV até aos nossos dias. Reconstituições de autênticas farmácias portuguesas desde a antiga botica dos séculos XVIII, até à farmácia liberal do início do século XX.

É de salientar, ainda, a reconstituição de uma autêntica farmácia tradicional chinesa, oriunda de Macau do final do século XIX, e de uma área dedicada à farmácia militar.

A temática da farmácia e da saúde são abordadas com peças de extrema qualidade, oriundas de civilizações e culturas tão distantes no tempo e no espaço como a Mesopotâmia, o Egito, a Grécia, Roma, os Incas, os Aztecas, o Islão, o Tibete, a China e o Japão e, finalmente, a farmácia europeia, desde a Idade Média até 1929, com o isolamento da penicilina pelo cientista inglês Fleming.

A exposição termina com a exibição das farmácias portáteis usadas no Spaceshuttle “Endeavour”, na última viagem do milénio (dezembro de 2000), para além de medicamentos da Estação Orbital MIR e da comida dos astronautas russos.

O museu situa-se na rua Marechal Saldanha, 1, 1249-069 Lisboa, tem como acessos em transportes públicos os autocarros 100 e 58 (Praça Luís Camões), o elétrico 28, o elevador da Bica e o metro Chiado, e tem estacionamento próximo pago os parques da Calçada do Combro e do Largo de Camões. Coordenadas GPS: 38°42’36.36” N 9°08’42.26” W.

Negociámos com a direção do museu uma tarifa especial de entrada de 5 €/pessoa, que inclui a remuneração do acompanhamento de um guia muito qualificado, que habitualmente seria pago à parte.

A visita realiza-se no sábado, dia 21 de janeiro de 2017, às 9.30 horas, e tem a duração aproximada de 1 hora e meia.

Apareçam e tragam amigos vossos!


JAF

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Historiador João Madeira apresenta o nº 20 da revista ALDRABA






















Conforme previsto, vamos ter, no próximo dia 13 de janeiro de 2017, uma sessão de apresentação pública do nº 20 da nossa revista, que saiu recentemente da tipografia.

Vai dar-nos a honra de apresentar a revista o historiador João Manuel Madeira, que, há longos anos, é nosso amigo nas áreas do associativismo e da cultura popular.


O prof. João Madeira é  licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 1982, mestre em História dos Séculos XIX e XX,  pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 1995, com a tese “Os Engenheiros de Almas, O Partido Comunista e os Intelectuais (dos anos trinta a inícios de sessenta)”, e finalmente doutorado em História Institucional e Política Contemporânea pela FCSH-UNL, com a tese “O Partido Comunista Português e a Guerra Fria: "sectarismo", "desvio de direita", "Rumo à Vitória" (1949-1965)”.

A sessão de apresentação terá lugar pelas 18.30 h do dia 13.1.2017, 6ª feira. nas instalações do Grupo "Os Cinco Réis", sito na Rua da Graça, 162, em Lisboa (com o contacto telefónico 218204737), que em 2012 já nos acolheu num dos nossos Jantares-Tertúlia.

Tragam convosco amigos que tenham interesse pelas nossas temáticas.

No final da sessão, para quem o desejar, poderemos ter um jantar em conjunto em estabelecimento próximo d'"Os Cinco Réis", com preço módico.

JAF